MPF decide apurar se Ricardo Vélez cometeu improbidade ao enviar carta a escolas

Postado em 20 de Março de 2019

Por Mariana Oliveira e Mateus Rodrigues, TV Globo — Brasília

 

Ministério Público Federalem Brasília informou que vai apurar se o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, cometeu improbidade administrativa.

No mês passado, o ministro enviou uma carta a escolas na qual havia a inscrição "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", slogan da campanha eleitoral do presidente Jair Bolsonaro.

Na carta, Vélez Rodríguez também pedia para que as escolas filmassem alunos cantando o Hino Nacional e enviassem o vídeo ao MEC.

A abertura da apuração foi noticiada pelo site do jornal "O Globo" e confirmada pelo Ministério Público.

Procurada, a assessoria de Vélez Rodríguez enviou a seguinte resposta: "O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, por meio de sua assessoria, está analisando o pedido de informações e, oportunamente, apresentará resposta ao Ministério Público Federal."

De acordo com o MPF, a procuradora do caso, Eliana Pires Rocha, enviou um ofício ao ministro para pedir esclarecimentos.

O procedimento visa apurar se Vélez Rodríguez feriu o Artigo 37 da Constituição, que estabelece princípios da impessoalidade.

© 2019 Palmares Fest. Todos os direitos reservados