Com calendário enxuto, Sport estima prejuízos

Postado em 26 de Fevereiro de 2019

Por: Gustavo Lucchesi /Blog da FolhaPE

Guto Ferreira, técnico do Sport
Guto Ferreira, técnico do SportFoto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Foram incríveis 80 jogos em apenas uma temporada. Esse número elevado, quase recordista, foi atingido pelo Sport, em 2017, quando o clube disputou cinco competições no ano. O fato fez com que o então presidente da época, Arnaldo Barros, tomasse a decisão de retirar o Leão da Copa do Nordeste, justificando que a competição era deficitária para o clube, além de alegar que o time precisava enxugar o calendário.

Já em 2018, o Rubro-negro despencou para um total de 53 partidas realizadas apenas com a medida tomada. Nesta temporada, na melhor das hipóteses, esse número cairá uma partida, por conta da eliminação precoce do Sport na Copa do Brasil, caindo na Primeira Fase para o Tombense/MG. Será um total de 52 jogos no ano caso o clube consiga atingir a final do Campeonato Pernambucano: 13 do Estadual, um da Copa do Brasil e 38 do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com esse calendário "enxuto demais", o clube perde em arrecadação, exposição da marca, cotas de premiação e até mesmo valorização dos jogadores. Como último fator, o ritmo de jogo também é comprometido, afetando inclusive o novo treinador Guto Ferreira, que não terá muitos testes até o começo da Série B. Isso porque, caso chegue à final do Estadual, o Sport só disputará oito jogos até o começo da Segundona, no dia 26 de abril, o que daria uma média de um jogo a cada nove dias. Caso seja eliminado nas quartas de final do Pernambucano, o Leão terá apenas cinco partidas antes da Série B, com uma média de um compromisso a cada 13 dias.

Anunciado oficialmente na última quinta-feira, o comandante leonino não quis perder tempo e já esteve no gramado com os jogadores no mesmo dia. Questionado sobre o assunto, o novo comandante rubro-negro preferiu minimizar a falta de jogos. "Eu não costumo lamentar por calendário. Se é o que temos, vamos aproveitar o máximo para trabalhar. Pode afetar o ritmo de jogo dos jogadores, mas tudo tem o lado bom e o lado ruim", comentou Guto.

No primeiro treinamento coletivo que realizou, o comandante rubro-negro sinalizou pela permanência do goleiro Magrão na posição de titular. Na atividade, ele manteve o mesmo time que vinha sendo utilizado por Milton Cruz. A única mudança foi a saída do volante Ronaldo, que está suspenso e não poderá jogar contra o Afogados, nesta quinta-feira. No seu lugar, foi acionado o atacante Luan, fazendo o Sport atuar com apenas dois volantes. 

© 2019 Palmares Fest. Todos os direitos reservados