Sport se impõe sobre Náutico e vence rival no PE2019

Postado em 27 de Janeiro de 2019

 Daniel Leal /Diario de Pernambuco

 

Foi um passeio do Sport. Tecnicamente superior, o Leão se impôs sobre o Náutico com certa tranquilidade, na tarde deste domingo, na Ilha do Retiro. Cada vez mais ganhando corpo de equipe e o perfil de time aguerrido, absorvendo o início do trabalho do técnico Milton Cruz, os rubro-negros dominaram o jogo de ponta a ponta. O triunfo vem em cima de um Timbu, que ainda não se encontrou na temporada, com o placar de 3 a 1. Com os três pontos, o Sport chegou a liderança momentânea do Campeonato Pernambucano. O Alvirrubro derrotados pela segunda vez seguida na competição é o oitavo colocado e ainda pode parar na zona de rebaixamento ao fim da rodada.



Os gols rubro-negros foram marcados por Hernane Brocador e Ezequiel, no primeiro tempo, e Adryelson, no segundo. O Leão volta a campo agora somente no próximo sábado, quando irá enfrentar o América, no estádio Ademir Cunha, pelo Campeonato Pernambucano. Enquanto o Timbu, que agora soma três derrotas em quatro jogos oficiais em 2019, joga antes, na próxima quarta-feira, quando irá receber o Petrolina, nos Aflitos, também pelo Estadual. Neste cenário, é inegável à pressão ao técnico Márcio Goiano e mau início de trabalho nesta temporada.

O jogo

O Sport foi superior ao Náutico desde os primeiros minutos de jogo. Mais organizado, ajustado defensivamente e usando bem a velocidade de seus pontos no ataque, o Leão dominou o Timbu com certa tranquilidade no início da partida. Tanto que não tardou a abrir o placar. Aos 5, Hernane Brocador recebe bom passe Ezequiel, com um toque deu um drible desconcertante em Camutanga. E, na saída de Bruno, deu uma cavadinha: golaço.

À frente do placar, o Sport se manteve melhor nos minutos seguintes. Porém, pouco a pouco a partida foi perdendo ritmo. O Náutico conseguiu melhorar a marcação, mas sem poder de criação o ataque alvirrubro esbarrou por várias vezes nos dois volantes rubro-negros, Ronaldo e Charles, que fizeram boa proteção à zaga - o segundo, inclusive, chegando com força ao ataque. Não em vão, Magrão não fez nenhuma defesa em toda etapa. Aos 32 minutos de jogo, o Sport não ameaçava, mas também não era ameaçado. Tecnicamente melhor, precisou apenas do segundo chute para marcar o segundo gol. 

Ronaldo brigou na defesa, tomou a bola duas vezes e tocou para Guilherme, pela primeira vez titular (ganhou posição de Alisson Farias), puxar o contra-ataque. Ele esperou Ezequiel passar pelas costas de André Krobel e fez o lançamento na medida. O atacante bateu com categoria na saída de Bruno, no ângulo. O Sport ainda voltou a assustar com o mesmo Ezequiel aos 39 e Leandrinho, aos 41. O Timbu incomodou apenas aos 36, em um míssel de falta cobrado por Assis, por cima da trave de Magrão. Foi só.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, duas mudanças. Pelo Sport, Norberto sentiu cansaço muscular e saiu para entrada de Raul Prata. Pelo lado alvirrubro, mudança por opção técnica: Robinho entrou na vaga de Matheus Carvalho, nulo no jogo. O Timbu apresentou uma falsa melhora nos instantes iniciais. Mais arisco. Aos 5, Jorge Henrique enfiou bola para Assis, que cruza rasteiro. Robinho se esticou todo, mas não conseguiu empurrar a bola para o gol. No lance seguinte, Assis voltou a assustar, mas em posição de impedimento.

Com o Náutico mais a fim de jogo, a partida fico mais aberta. Ganhou emoção. Aos 8, foi a vez do Sport assustar. Leandrinho roubou bola de Sueliton e tocou para Guilherme finalizar em cima de Josa. Aos 11, porém, o Leão não ficou no quase. Raul Prata cruzou, Adryelson subiu mais que Assis e testou firme para as redes: 3 a 0. Com ampla vantagem, a torcida rubro-negro começou os gritos de “olé”. Com a vitória encaminhada, o Leão tirou o pé do acelerador. Sem forças, o Timbu não conseguiria a reação. 

Aos 45, Chico salvou finalização em cima da linha quando Wallace Pernambucano driblou Magrão e faria o gol. No lance seguinte, o Náutico conseguiu o gol de honra. Camutanga cruzou na área, Wallace Pernambucano disputou com Magrão, que se atrapalhou com a bola.. No seguimento do lance, o goleiro foi levemente empurrado por Robinho, que marcou o gol. No lance, houve falta não marcada em Magrão. Nada que tirasse o ímpeto da vitória rubro-negra.

Ficha do jogo

Sport 3

Magrão; Norberto (Raul Prata), Adryelson, Chico e Sander; Ronaldo, Charles, Ezequiel (João Igor), Leandrinho e Guilherme (Alisson Farias); Hernane Brocador. Técnico: Milton Cruz.

Náutico 1

Bruno; André Krobel (Thiago), Camutanga, Sueliton e Assis; Josa, Luiz Henrique e Fábio Matos (Hereda); Jorge Henrique, Matheus Carvalho (Robinho) e Wallace Pernambucano. Técnico: Márcio Goiano.

Local: Ilha do Retiro, no Recife.
Árbitro: Deborah Cecília (PE).
Assistentes: Clóvis Amaral e Marcelino Castro (ambos de PE).
Gols: Hernane Brocador (5’ do 1ºT), Ezequiel (32’ do 1ºT), Adryelson (11’ do 2ºT) (S); Robrinho (47' do 2ºT)
Cartões amarelos: Sander, Ronaldo, Charles (S); Camutanga, Matheus Carvalho, Thiago (N).
Público: 8.332 pessoas
Renda: R$ 164.815,00
© 2019 Palmares Fest. Todos os direitos reservados