Sport bate o Vitória e se reabilita no Pernambucano

Postado em 24 de Janeiro de 2019

or: Gustavo Lucchesi, da Folha de Pernambuco 

Rubro-negros comemoram gols diante do Vitória-PE
Rubro-negros comemoram gols diante do Vitória-PEFoto: Paullo Allmeida

No duelo da reabilitação, o Sport bateu o Vitória por 2x0, na quarta-feira (23), na Arena de Pernambuco. Após as duas equipes estrearem com derrota no Campeonato Pernambucano 2019, o duelo era visto como uma grande chance para mudar a má primeira impressão deixada. O jogo teve o Tricolor das Tabocascomo mandante, com o clube passando a mandar todos os seus jogos no Estadual no estádio em São Lourenço. Os gols rubro-negros foram marcados ainda no primeiro tempo, por Hernane Brocador e pelo estreante Charles. O Leão volta a campo neste domingo, no Clássico dos Clássicos contra o Náutico, na Ilha do Retiro. 

E apesar das duas equipes buscarem a reabilitação, o jogo começou frio. Com cinco mudanças em relação ao último jogo, o Sport esbarrava na falta de entrosamento e de criatividade. Do outro lado, a fragilidade do Vitória era evidente desde os minutos iniciais. Na nova formação, Milton Cruz apostou num novo trio de armadores, mantendo apenas Ezequiel, mas acionando também Alisson Farias e Leandrinho. Essa linha de criação demorou, mas aos poucos foi engrenando. É bem verdade que algumas das oportunidades leoninas não foram propriamente criadas, mas surgiram de falhas na saída de bola do Tricolor das Tabocas. Foi assim que Ezequiel quase abriu o placar, logo aos 13 minutos, mas teve o chute travado quando estava de frente com Dida. 

Aos 24, foi a vez da tão criticada zaga rubro-negra mostrar a sua fragilidade. Em falha geral, Oliveira parou em Magrão. No rebote, Gilmar bateu e Chico tirou na linha. Mas, bastou uma jogada indivudual bem sucedida para o Sport começar a derrubar o Vitória. Ezequiel desceu pela esquerda, passou por Felipe Macedo e cruzou rasteiro, com Hernane Brocador, quase debaixo da trave, só encostar. Dois minutos depois, o mesmo Ezequiel, melhor em campo, cruzou para Norberto perder grande chance. Aos 40, em nova falha na saída de bola, Leandrinho roubou a bola e chutou para a defesa de Dida. No rebote, o estreante Charles tocou com categoria para o fundo do gol: 2x0.

A fragilidade do Vitória foi exposta no intervalo da partida, quando o goleiro Dida foi questionado sobre o que o time deveria fazer para reverter a situação. "Nosso time não está conseguindo jogar futebol. Temos que torcer logo para acabar 2x0", disse o super sincero Dida.

Nos minutos iniciais do segundo tempo, o Sport deu uma falsa impressão de que iria conseguir impor um ritmo mais agressivo. Com apenas um minuto de bola rolando, Hernane Brocador ficou de frente para Dida, mas foi generoso e deu voltando para Ezequiel, que bateu rasteiro para a boa defesa do goleiro tricolor. Porém, o Leão puxou o freio de mão. A outra grande chance foi criada apenas no final da partida, aos 36, com Pardal servindo Élton, que escorou mal e parou em Dida.

Leia também:
Sport anuncia Lucas Drubscky como novo executivo de futebol
Sport se reúne com empresa para iniciar auditoria no clube
Milton Cruz teve celular furtado na derrota do Sport na Ilha

Ficha técnica:

Vitória 0
Dida; David, Rafael Araújo e Gian Tavares (Fabinho); Felipe Almeida, Wires, Guto (David Henrique), Oliveira e Rogerinho (Gabriel); Gilmar e Caiçara. Técnico: Fernando Alcântara.

Sport 2
Magrão; Norberto; Chico, Adryelson e Sander; Ronaldo, Charles, Alisson Farias, Leandrinho (Pardal) e Ezequiel (Guilherme)l; Hernane Brocador (Élton). Técnico: Milton Cruz.

Local: Arena de Pernambuco (em São Lourenço da Mata/PE). Árbitro: José Woshington. Assistentes: Ricardo Chianca e Karla Santana. 
Gols: Hernane Brocador (aos 27 do 1ºT) e Charles (aos 40 do 1ºT). Cartões amarelos: Felipe Almeida (Vitória). Sander, Chico e Ronaldo (Sport). 
Público e renda: não disponíveis

 

© 2019 Palmares Fest. Todos os direitos reservados