Publicada em 22/08/2018 às 09h03.
Nasa premia alunos pernambucanos
Os alunos ainda tiveram a oportunidade de assistir aulas tanto teóricas quanto práticas ministradas por cientistas e astronautas da Nasa

Por: Vinícius Andrade, da Folha de Pernambuco 

Foi a 1ª vez que alunos brasileiros participaram do projeto
Foi a 1ª vez que alunos brasileiros participaram do projetoFoto: Julya Caminha

Grupo de estudantes pernambucanos ganhou o primeiro lugarem programa oferecido pela Agência Espacial Americana (Nasa) ao desenvolver projeto para a construção e lançamento de um foguete. Os 22 adolescentes do Colégio Santa Maria viajaram para o local de treinamento dos astronautas e controle de missões espaciais Space Center Houston, localizado no estado do Texas, Estados Unidos, para a realização do curso, que teve a presença de jovens de diversos países entre as idades de 11 a 17 anos. Essa foi a primeira vez que alunos brasileiros participaram do projeto. Todos receberam certificados pela conclusão do curso e os ganhadores também receberam medalhas para simbolizar suas conquistas ao longo do programa.

Os alunos ainda tiveram a oportunidade de assistir aulas tanto teóricas quanto práticas ministradas por cientistas e astronautas da agência sobre áreas do meio científico espacial, como robótica, construção de foguetes, sistemas de proteção térmica e habitats espaciais. "Houve muitos ganhos com essa viagem e talvez o maior seja o pessoal. Essa experiência ampliou o horizonte de muitos alunos e vários vieram falar comigo depois falando que querem voltar, mas na próxima vez, para estudar nos maiores e melhores centros de ensino no mundo, como o MIT”, afirmou o coordenador de cidadania, Alexandre Borba, que acompanhou os estudantes na viagem.

Leia também:
Lua tem dois depósitos de gelo, diz Nasa
Nasa lança com sucesso a sonda solar Parker

Os jovens desenvolveram além do foguete, um robô que teve a programação escrita por eles próprios e uma maquete para simular o habitat do mar. O trabalho foi complexo, segundo os estudantes, mas para o grupo ganhador do primeiro lugar o melhor da viagem foram as novas amizades. “O que a gente nunca vai esquecer são as amizades que a gente fez, eu acho que isso nunca vai separar. Foi só uma semana de viagem, mas o que a gente conheceu e o que a gente construiu vai ficar para sempre”, disse a estudante do 7º ano, Maria Eduarda Fernandes.

“Eu nunca imaginava que eu iria para a Nasa na minha vida, ainda mais para aprender. Quando surgiu essa possibilidade, a gente ficou muito animada, porque uma oportunidade como essa não surge todo dia. O que aprendi lá eu vou levar para a vida”, afirmou a estudante do 9º ano, Priscila Araújo.

Sandbox

O Colégio Santa Maria também é o primeiro da região Nordeste a ter um equipamento de realidade aumentada. O Sandbox, como é chamado, é uma caixa de areia que utiliza o sensor do Kinect e simula o relevo de uma região a partir de interações por meio de realidade aumentada. A partir do manuseio, os alunos podem testemunhar em tempo real as mudanças do relevo, a partir de mapa de cores de elevação, linhas de contorno topográficas e de bacias hidrográficas.

“É um projeto desenvolvido em parceria com a Universidade da Califórnia, é um Open Source que nós buscamos para trabalhar com os alunos nas aulas de geografia. Para a visão do aluno, uma projeção como essa o faz enxergar e perceber muito mais detalhes do que somente as imagens. Isso é mais uma tecnologia que anda de mãos dadas e auxilia na educação e aprendizado dos aluno”, afirmou o gestor de TI do colégio, Marcos Nunes

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Artesanato
Artes de Pernambuco
artesanato
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI