Publicada em 16/05/2018 às 19h04.
Marluce Mercês é candidata a deputada estadual em defesa da Mata Sul
Dra. Marluce Mercês Ferreira de Souza é advogada, ex-vereadora do município dos Palmares e ex-candidata a prefeita nas Eleições de 2016

Do PortalMataSul

Dra. Marluce Mercês Ferreira de Souza é advogada, ex-vereadora do município dos Palmares e ex-candidata a prefeita nas Eleições de 2016

Até que enfim, após muita reflexão, desembarquei das hastes REDEANAS! Me filiei ao PRÓS imbuída das mesmas esperanças e perspectivas que me influenciaram há dois anos, quando ingressava na REDE Sustentabilidade. Porém, com uma experiência a mais no meu currículo político: a experiência de que os partidos políticos nem sempre agregam pessoas com o sentimento de convergir em consonância com o que é melhor para o partido, e sim, na sua maioria convergem em torno da individualidade de cada um com o objetivo de construírem os seus castelos, suas redomas e tornarem-se proprietários das siglas.

Partindo dessa premissa, entrei no PRÓS trazendo as decepções e tristezas por não poder contribuir com um processo de grandeza político-partidário, como sonha Marina Silva. Digo como sonha, porque realmente é um sonho que jamais se tornará realidade, enquanto ela não tiver pulso suficiente para traçar os rumos do seu partido, o qual vive encharcado pelo idealismo bestial de alguns membros, que determinam o funcionamento administrativo ao seu modo de ver, uma “REDE formada sem punhos de sustentação”.

O instituto do Direito Eleitoral, que deve funcionar como mecanismo legitimador do exercício da representação política, não consegue ser colocado em prática porque, na REDE, não se estabelece um sentido para o termo independência e respeitabilidade, e assim com esse comportamento demonstram sua relação com a antidemocracia. Em Pernambuco, aqueles que têm princípios ideários de sustentabilidade, passaram a ser tratados como adversários dentro do próprio partido, suprimindo assim o texto constitucional pela reserva aos estatutos partidários, onde os donos das siglas estabelecem as regras de disciplina partidária. Eis a razão do alto índice de migração partidária, e que as discussões acerca do tema apresentam, como pano de fundo, a questão da titularidade dos mandatários das Comissões Executivas Estaduais. Certa do cumprimento da minha missão enquanto militante da REDE, resta-me pedir desculpas aos que me seguiram acreditando ser a REDE a saída para a definição de uma nova política.

Convido-os, agora, para mais um desafio com esperança de acreditarem numa nova proposta, onde pelo menos não pregam uma pseudopolítica nova, e sim, um estilo de fazer política com respeito aos seus seguidores. Assim, ingresso no novo partido dizendo: “Não vou fazer uma política nova de conveniência pessoal, prefiro continuar na política com as experiências dos meus ideais, e pautada na velha política de alguns homens e mulheres de bem, que nos enalteceram com o seu jeito de fazer política voltada para o povo, e aceitando a individualidade com respeito aos princípios democráticos”. Agradeço aos companheiros do Grupo Convergência, por demonstrarem maturidade e respeitabilidade durante o árduo processo de tentativa de reconstrução, e espero continuar contando com a inspiração e a competência de cada um nesse novo projeto.

Desembarquei e tenho certeza do desembarque de outros companheiros. Uma vez que o respeito aos princípios e ideais partidários não são respeitados. Entendo que a REDE é um partido sem condições de consolidar uma proposta política viável para o nosso país, situação que dá margem à minha justificativa pessoal, pois, falta muito no atual cenário político da REDE Sustentabilidade para que consigamos a reestruturação dos princípios democráticos, que tanto nos impulsiona dentro de um partido político.

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
Artesanato
Artes de Pernambuco
artesanato
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI