Publicada em 07/02/2018 às 09h41.
Náutico goleia Salgueiro sem dificuldades e retoma a ponta do Estadual
Com sete pratas da casa como titulares, Timbu aplicou 4 a 0 no Carcará
Ricardo Fernandes/DPDe pênalti, Júnior Timbó marcou o primeiro gol da partida, que ainda teria outros três anotados
Como prometido, e visando o compromisso de quinta-feira, contra o Botafogo-PB, fora de casa, pela Copa do Nordeste, o técnico Roberto Fernandes mandou a campo um Náutico completamente alternativo para enfrentar o Salgueiro nesta terça-feira, na Arena de Pernambuco, abrindo a sexta rodada do Campeonato Pernambucano. Foi o suficiente para o Timbu golear sem dificuldades por 4 a 0 e retomar, mesmo que provisoriamente, a liderança. 

A partida serviu também para várias observações do treinador, como o atacante prata da casa Robinho e, principalmente, o também avançado Rafael Assis (que fez a sua estreia entrando no segundo tempo) chamarem a atenção positivamente e se colocarem como opções para o futuro da temporada.

O jogo

Ao todo, Roberto Fernandes acionou sete pratas da casa como titulares, entre eles o volante Christiano e o zagueiro Richard, que fizeram suas estreias como profissionais. O último, improvisado na lateral esquerda.

Além disso, o treinador aproveitou o jogo com cara de laboratório para promover o retorno do volante Cal Rodrigues e do zagueiro Camacho, que retornam de lesões. O defensor começou a temporada como titular, mas atuou apenas 16 minutos no primeiro jogo do ano, contra o Itabaiana, ainda pela seletiva da Copa do Nordeste. Para completar os testes de Roberto Fernandes, o volante Hygor foi mais um improvisado. Dessa vez, na lateral direita.

E tantas mudanças cobrariam seu preço, com um primeiro tempo muito pobre tecnicamente, onde se sobressaíram passes errados e chutões. Pelo lado alvirrubro, o meia Júnior Timbó e o atacante Clebinho, dois dos mais experientes em campo, pouco ajudavam os garotos da base a produzir algo efetivo ofensivamente. Já o Salgueiro, também esbarrava nas próprias limitações.

Foi aí que o árbitro Tiago Nascimento dos Santos resolveu aparecer na partida. A princípio, acertando ao expulsar o volante Peu, com cartão vermelho direto, logo aos 21 minutos,após entrada violenta no joelho de Cal Rodrigues. A vantagem númerica do Náutico duraria apenas 10 minutos, com o juiz também mostrando o cartão vermelho direto ao alvirrubro Christiano, como forma de compensação. 

Porém, nem mesmo quando os dois times passaram a ter dez jogadores em campo, e terem mais campo para trabalhar, o nível da partida melhorou. A essa altura, Roberto Fernandes sacou Cal Rodrigues, retornando Hygor para o meio de campo, com a entrada de Luiz Henrique, outro prata da casa, do lado direito.

E em um primeiro tempo onde quem fez a diferença foi o árbitro, o gol não poderia sair de outra forma. Já 43 minutos, Tiago Nascimento viu falta de André Victor em Hygor dentro da área. Pênalti bem marcado e cobrado com eficiência por Júnior Timbó.

Segundo tempo

Mesmo com a frente do placar, o técnico Roberto Fernandes seguiu a sua linha de observações e promoveu a estreia do atacante Rafael Assis, na vaga do mais uma vez apagado Clebinho. O que melhorou o Náutico sensivelmente, com um jogo ofensivo vertical  e de maior velocidade, com o atacante, que veio do Sanjoanense, da terceira divisão de Portugal, abusando dos dribles e jogadas de habilidade.

Com o Náutico bem superior em campo,  o segundo gol não tardaria a sair. Aos 13 minutos, após boa jogada e cruzamento de Rafael Assis, o zagueiro Rafael Ribeiro, de cabeça, marcou o segundo. Aos 15 minutos, Roberto Fernandes fez o último teste ao sacar Timbó (em seu melhor momento da partida) para a entrada de Jobson. O Náutico, no entanto, não diminuiu o ritmo. Muito por conta da boa estreia de Rafael Assis, o melhor em campo. 

Aos 21 minutos, o atacante deu outra assistência, dessa vez para o garoto Robinho, outro a chamar a atenção, ampliar. A vitória se transformaria em goleada, aos 32 minutos, após outra boa jogada de Robinho individual  e passe para Odilávio marcar o quarto.  

Pe2018


Náutico 4
Bruno; Hygor, Rafael Ribeiro, Camacho e Richard; Christiano, Cal Rodrigues (Luiz Henrique) e Júnior Timbó (Jobson); Clebinho (Rafael Assis), Odilávio e Robinho. Técnico: Roberto Fernandes.

Salgueiro 0
Mondragon; André Victor (Marcos Tamandaré) (Escuro), Maurício, Luiz Eduardo e Izaldo; Peu, Jaildo e Fabinho Menezes (Alexon); William, Piauí e Dadá Belmonte. Técnico: Paulo Júnior

Local: Arena de Pernambuco
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos
Assistentes: Ricardo Chianca e John Andson Alves
Gols: Júnior Timbó (45 min do 1º), Rafael Ribeiro (13 min do 2º) e Robinho (21 min do 2º)
Cartões amarelos: Luciano, André Victor, Dadá Belmonte (S), Luiz Henrique (N) 
Expulsões: Peu (S), Christiano (N)
Público: 1.009
Renda:  R$ 7.265
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
religião
Paixão de Cristo 2018
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI