Publicada em 11/01/2018 às 10h35.
Conselho deliberativo aprova orçamento do Sport
Contas apresentadas também levam em conta saída de Diego Souza para o São Paulo

 

O orçamento do Sport para a temporada de 2018 foi, enfim, aprovado pelo Conselho Deliberativo do clube. Após uma primeira recusa, o presidente Arnaldo Barros esteve na reunião do grupo, na noite da última quarta-feira, e explicou os detalhes para, na sequência, ter o planejamento consentido pela maioria, com apenas três votos contrários. No plano, a previsão de déficit rejeitada anteriormente foi amenizada com a venda de Diego Souza para o São Paulo, com a entrada estimada em R$ 10 milhões, além da possível saída do volante Rithely.

"O orçamento veio com déficit, na reunião do mês passado, de R$ 15 milhões. Mas, só que, de lá para cá, foi vendido Diego Souza e Rithely está concluindo a venda. Isso cobre o déficit. Então, não houve nenhum problema em aprovar a proposta do presidente”, disse o presidente do conselho deliberativo Homero Lacerda. “O que posso adiantar é que a venda desses jogadores cobre tranquilamente o déficit", acrescentou.

Lacerda ainda revelou que o conselho também aprovou a antecipação de 20% da cota de televisão. “A antecipação de 20% ela é legal. É previsto no estatuto do clube. O conselho autorizou a antecipação de 20%. Não significa que o presidente vá fazer a antecipação. Ele vai fazer se por acaso precisar e com o compromisso de pagar no próprio exercício.”

"Tive a possibilidade de explicar aos conselheiros, aos ex-presidentes, aos sócios que estavam na reunião. Foi uma sessão muito concorrida. Pudemos atender a todos e dar os esclarecimentos quanto ao orçamento que apresentamos. E, no final, por uma decisão praticamente unânime – tivemos apenas três votos contrários – ficou entendida a nossa proposta. Os conselheiros entenderam e aprovaram o orçamento e o requerimento que fizemos. Estamos muito satisfeitos", disse Arnaldo Barros, em entrevista ao site oficial.

Em 12 de dezembro do ano passado, o Conselho Deliberativo do Sport havia rejeitado o orçamento inicial apresentado por Arnaldo Barros. Na conta, previa-se um déficit de R$ 15 milhões. Também, segundo o presidente do grupo Homero Lacerda, foi rejeitado uma antecipação de cota de TV superior aos 20% previsto no estatuto do Leão.
TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
cidade
Palmares
Video promocional
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI
Copyright © 2018 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI