Publicada em 11/10/2017 às 20h26.
Manifestantes ficam feridos em protesto por moradia no Recife
De acordo com a CTTU, houve bloqueios na avenida Norte, Cais de Santa Rita e avenida Agamenon Magalhães

Por: Portal FolhaPE, com informações de Thaynna Mendes e Thiago Cabral 

Protestos em áreas do Recife complicam o trânsito na manhã desta quarta-feira
Protestos em áreas do Recife complicam o trânsito na manhã desta quarta-feiraFoto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Terminou por volta das 12h desta quarta (11) o ato realizado por 15 grupos de luta por moradia no Recife. Houve confronto com o Batalhão de Choque da Polícia Militar em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco, no Centro da Capital. 

Segundo a organização do ato, em torno de 3 mil pessoas participaram da manifestação. Por causa do conflito, os grupo não conseguiram formar a comissão que conversaria com o representante do Governo. Por meio de nota, o Governo classificou os atos como vandalismo e disse que não conseguiu diálogo com os manifestantes.

Os manifestantes pedem liberação de recursos pra construção de moradias pelo programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal e são contra a reforma da Previdência Social, entre outras pautas.

Trânsito
O fechamento das vias em vários pontos do Recife começaram na manhã desta quarta. Os manifestantes atearam fogo em pneus e entulhos. Mesmo com a dispersão, o trânsito continua complicado em alguns pontos. 

Os atos foram realizados simultaneamente na avenida Norte, no Cais de Santa Rita, bloqueando os dois sentidos da via. Na avenida Governador Agamenon Magalhães, um protesto próximo ao Hospital Unicordis, no sentido Recife-Olinda. As três vias são importantes corredores da Capital.

No confronto, houve feridos. Um idoso que participava da manifestação foi atingido por bala de borracha na nuca. Segundo informações, ele mora em situação de risco no Cabo de Santo Agostinho, e foi socorrido por um veículo que passava na rua da Aurora, no Centro do Recife.

Durante os atos, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) desviou o tráfego para vias alternativas. Equipes do Corpo de Bombeiros também foram acionadas para apagar as chamas e ajudar na liberação do trânsito. Por volta das 10h40, os manifestantes chegaram às imediações do Parque 13 de maio e se encaminharam para a Câmara dos Vereadores. Ao meio-dia, os manifestantes interditavam o cruzamento da rua do Sol com a avenida Guararapes. Os veículos precisaram pegar desvio pela rua da Aurora para evitar o bloqueio no trânsito.

De acordo com os manifestantes concentrados na avenida Norte, entre os grupos participantes estão o Movimento Sem Teto (MST) e a União Nacional por Moradia Popular e Organização e Luta por Moradia Digna (OLMD). Ainda segundo uma das lideranças, o ato ocorre também em outras cidades do Estado, como Vitória de Santo Antão, Carpina e Caruaru.

Por volta das 8h50, um grupo de manifestantes ligados ao MST fecharam o quilômetro 71 da BR 101, na altura do Barro, no Recife. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o ato foi rápido e o grupo seguiu para a avenida Abdias de Carvalho, na Zona Oeste do Recife.

TODOS OS COMENTÁRIOS (0)



Login pelo facebook
Postar
 
cidade
Palmares
Video promocional
Copyright © 2017 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI
Copyright © 2017 Palmaresfest - todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Rodrigo TI